O segundo texto do ano

Vai-se mais de um mês desde o primeiro texto do ano, o que é incrível. É que a insignificância do tempo se mostrou sagaz o suficiente pra me cegar diante disto aqui. Continuo seguindo o mesmo blogueiro, religiosamente, acho que desde meados de 2005, continuo no Twitter, menos, é verdade, continuo na maior máquina de espionagem de todos os tempos, e continuo viciado em informação. Larguei creio que só o Orkut e este blog, infelizmente. Aos poucos, o MSN é posto de lado.

Preciso dizer também que o céu mudou um pouco. A lenda de que não há estrelas na noite infelizmente é verdade. É muita luz, sabe. É também muito asfalto, concreto, e corpos de destruição em massa transgredindo as leis da física. “Dois corpos não ocupam o mesmo espaço”, bela de uma balela essa frase por aqui. Analisem, por exemplo, uma cópula e reflitam sobre o que eu estou falando. A cópula que gera a vida, ato mais do que digno e o qual algumas igrejas querem proibir. Blargh.

Bom, já é 1:02. Amanhã, desperto às 7. Menos de 6 horas de sono, merda.

Anúncios

One Response to O segundo texto do ano

  1. Doinel disse:

    Falou, escreveu e foste embora, como o tempo. Pai rígido, esse Cronos, que jamais deixará de ser impiedoso com seus filhos. Hasta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: